A Aldeia Araçá Mirim recebe a DPU - Defensoria Pública da União

Visita realizada em 3 de agosto de 2017


E reuniu as lideranças da aldeia


Ali falou-se, sobre as atribuições da DPU e sobre as demandas da comunidade em relação à  Educação Escolar e ao Atendimento à Saúde.
Mas as fotos dizem mais...

Dra Danielle Celano, a Defensora Pública Federal e Sandro Jr, seu assistente

O cacique Paulo Ramires Cavanha
O professor Juliano Cabral Ramires

Luiz Karai e sua família

Presente também Kerexu Zenilda
Xejaryi Gelmina, esposa do cacique





“Carta Indigenista” - em 24 de abril de 2017

Publicado pela Associação Nacional dos Servidores da Funai:

"Nós, servidores da Funai, por meio da Associação Nacional dos Servidores da Funai – Ansef, vimos nos posicionar diante da forma como a política indigenista tem sido tratada pelo Estado Brasileiro".. veja mais.

Funai aprova estudos de identificação de mais três Terras Indígenas no Vale do Ribeira!

Veja reportagem e croquis das Terras Indígenas em Iguape e Cananeia, clicando AQUI (Página do Instituto Socioambiental), ou...





Para ver mapa em maior detalhe e outras informações clique AQUI.




Para ver mapa em maior detalhe e outras informações clique AQUI.




Para ver mapa em maior detalhe e outras informações clique AQUI.

Funai aprova estudos da Terra Indígena Pindoty/Araçá-Mirim no Vale do Ribeira

FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO
DESPACHO DO PRESIDENTE Nº 384, em 29 de dezembro de 2016

Os estudos de identificação e delimitação da Terra Indígena Pindoty - Araçá Mirim foram publicados em 27 de janeiro de 2017 no D.O.U. A TI Pindoty/Araçá-Mirim, com 1.030 hectares, é de ocupação tradicional do povo Guarani Mbya e está localizada nos municípios de Cananéia, Iguape e Pariquera-Açu, no estado de São Paulo.

Foto: Ti Pintody/Ibama
Tais municípios estão inseridos na região do Vale do Ribeira, mais especificamente na região denominada Baixo-Ribeira. O relatório comprova a existência de vínculo indissolúvel entre os Guarani Mbya e o seu território tradicional, que corresponde à região do Complexo Estuarino-Lagunar de Iguape, Cananéia e Paranaguá e do Vale do Ribeira, a qual compõe o mundo terreno Guarani Mbya – yvy rupa.

A TI Pindoty/Araçá-Mirim é atualmente composta por duas aldeias. A aldeia Tekoa Pindoty e a aldeia Tekoa Araçá-Mirim. As atividades produtivas tradicionais dos Guarani Mbya se complementam com atividades que geram renda, tais como a confecção e a venda de artesanato, o turismo e apresentações musicais.

Ainda segundo o estudo, a Terra Indígena Pindoty/Araçá-Mirim integra o conjunto mais amplo das aldeias Guarani Mbya no litoral sul e sudeste do Brasil, apresentando características ambientais que possibilitam o exercício pleno do mbya reko - o modo de vida Guarani.

Texto: Ascom/Funai. http://www.funai.gov.br/index.php/comunicacao/noticias/4074-funai-aprova-estudos-da-terra-indigena-pindoty-araca-mirim-sp?highlight=WyJwaW5kb3R5Il0=